10/11/2007

Maria das Dores Meira Condenada

A presidente da Câmara de Setúbal, Maria das Dores Meira garantiu ontem em Tribunal viver apenas do ordenado de autarca e da pensão de um ex-marido, polícia de choque reformado, sustentando assim não ter meios para pagar a multa de 12.500 euros a que fora condenada por difamação, refere a agência Lusa.

Ao todo, disse Maria das Dores Meira no Tribunal de Loures, recebe mensalmente 3.273 euros ilíquidos mensais da autarquia e uma pensão de 120 euros líquidos. Falando na repetição, decidida pelo Tribunal da Relação de Lisboa, de uma parte do julgamento a que fora condenada por difamação, a autarca disse que «não possui bens patrimoniais, quer prédios rústicos ou urbanos quer outras aplicações financeiras».

Garantiu ainda que tem «muitas despesas pessoais, nomeadamente em pensos - afirmou ser incontinente urinária - e dívidas», designadamente as que se prendem com o elevado custo dos vários processos judiciais que enfrenta decorrentes da actividade alegadamente fraudulenta da TECNIMARCAS, empresa de que é proprietária.

O Tribunal procedeu hoje à repetição de uma parte de um julgamento em que Maria das Dores Meira foi condenada ao pagamento de uma multa de 12.500 euros, em 2005, pelo crime de difamação contra Adozindo Silva Pereira, tendo agendado para o próximo dia 22 a leitura da sentença.

A repetição versou, apenas, os aspectos ligados aos rendimentos da autarca, e realizou-se na sequência de uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa, de Novembro de 2005, que anulou essa parte do julgamento.

O Tribunal ouviu quatro testemunhas de acusação e quatro de defesa, tendo o vereador e actual namorado da autarca, Eusébio Candeias, referido a existência de diversos bens patrimoniais que, contudo, seriam sua propriedade.

Entre estes contam-se - apontou - um apartamento, uma moradia com terreno no centro da cidade de Setúbal, um escritório, uma casa de praia na Tróia, uma de lavoura, terrenos em Palmela e um loteamento no Seixal, avaliado em pelo menos um milhão de euros. Estes bens - afirmou a testemunha -"foram adquiridos com muito trabalho durante o tempo em que fui operário na Renault de Setúbal". Acrescentou igualmente que a aquisição dos mesmos contou com o beneplácito dos camaradas que nos últimos anos se têm sucedido no poder, mas de forma legal e admissível.

Esta tese foi contrariada pelo ex-marido de Maria das Dores, que prestou declarações como testemunha de acusação, o qual disse que os bens lhe pertencem já que lhe foram atribuídos aquando do processo de divórcio. Disse que alguns foram adquiridos já depois do divórcio e que, pelos restantes pagou uma elevada verba em dinheiro a Maria das Meira, cujo montante não especificou. Afirmou , contudo, saber que Dores Meira, transferiu o dinheiro para um offshore que possui nas Ilhas Caimão

Anteriormente, a autarca tinha referido que vive com Eusébio Candeias num apartamento no centro da cidade, que pertence a um empresário proprietário dos terrenos onde será edificado o futuro estádio do Vitória de setúbal. No início da sessão, o magistrado do ministério público, Emanuel Mete Fundo Saraiva, fez um requerimento ao Tribunal, pedindo a junção de um documento da partilha de bens do divórcio, o que foi rejeitado pelo juiz.

Em Novembro, o Tribunal da Relação de Lisboa considerara que a sentença proferida concluiu, sem os necessários meios de prova, que a presidente da Câmara de Setúbal possuía meios bastantes para pagar 12.500 euros de multa pela prática do crime de difamação agravada.
Maria das Dores meira foi ainda condenada em 04 de Novembro a pagar ao seu ex-colaborador Baltazar Barata, familiar de um funcionário do PCP, uma indemnização de 21.250 euros por utilização de bens alheios no casamento do filho.

11 comentários:

jose disse...

Como se mente tão bem.Diz-se tudo e mais alguma coisa para não se pagar nada.Essa das fraldinhas é que veio mesmo a calhar,com que então a SRA. presidente também faz xixi nas cuequinhas,por isso gasta montes de dinheiro em fraldinhas e assim tenta livrar-se da multa.SE não tem bens(é claro que a sra não é burra)tem o seu ordenado,retirem-lhe uma parte do ordenado para pagar o que deve.Fiquei admirado por a sra andar com o eusebio,tá tudo dito,panelinha juntos so pode dar em trafulhice.Eu ando a trabalhar a muitos anos e o que é que tenho,nada,alias tenho uma divida com o banco para pagar a minha casa,não sei como é que esse sr.a trabalhar na renault ganhou assim tanto para comprar tudo o que disse,foda-se devia de ganhar bem.Quer dizer,uma casa na troia,uma moradia e um apartamento no centro da cidade,terrenos em palmela e um loteamento no seixal,a renault dava assim tanto?nao me fodam pá,a trabalhar não se consegue isso tudo......

estrelaaum disse...

Quem afirma o que afirma deve poder prová-lo. Prová-lo com real identidade. Não escondido em vil anonimato. Isto para bem da plena cidadania que se pretende transparente para bem de todos. Toda e qualquer crítica construtiva será sempre bem vinda. Agora...importa é a coragem da frontalidade com assinatura verdadeira. Isto de acusar pessoas e instituições, ao abrigo da velha capa do "disfarce", não é digno, não é ético.
Espero que tenham a coragem suficente para não censurar este meu comentário. Comentário assinado com todas as letras como é meu apanágio.
Para lá de todo e qualquer compromisso partidário, aqui deixo o meu grito de revolta contra duas coisas: a usurpação e abuso do poder e a incorrecta e cobarde resposta a esse mesmo poder através da vergonhosa arma da calúnia anónima que, por vezes, apenas encobre inconfessáveis interesses partidários opostos na aparência mas,no fundo, iguais na falta de ética em relação à Cidade, no sentido helénico do termo. Para bom entendedor...

José Carlos disse...

Gostei do que Li, é bom que haja quem desmascare publicamente o que se passa na nossa querida cidade, só não concordo é que quem o fáz tão sabiamente neste blog, esteja escondido, ainda que com o rabo de fora.
não sei se és homem ou mulher, se fores homem, mostra-te diz quem, és, junta-te ao descontentes e não te limites a fazer propaganda sobre Mata Caçeres, esse foi o pior currupto que esta cidade conheceu.
Se fores mulher, estás desculpada, porque não tens tomates.

Mário da Silva disse...

A fonte? Onde está a fonte documental deste artigo?

Não digo que seja falso porque vendo só a declaração de rendimentos da senhora e o tipo de negócios a que se dedica e por onde tem andado, tudo é possível... até para uma tão devota camarada e sem nenhuns tiques de burguesia.

Mas que seria bom ter um vislumbre da fonte documental, lá isso seria.

zé da lota disse...

O bocage tem q acordar os srs. administradores e engenheiros da APSS pois o derrespeito q a APSS tem com os utentes da Doca das Fontainhas(lado nascente) é vergonhoso.As obras q cmeçaram em abril e q estava previsto estarem concluidas 3 meses depois,NÂO TEM SIMPLESMENTE FIM Á VISTA,pois a APSS alem de não ter capacidade técnica para executar a obra com os proprios trabalhadores, o sitema adaptado pela APSS nao se coaduna com as condições das mares do rio sado, pois tem amplitudes enormes. Investiram uns mihares de euros em cabos elásticos e agora o q vão fazer com eles???? e com as bóias gigantescas???de quem é a responsabilidade???O inverno chegou e a APSS nao nos deu alternativas para as embarcações,pois continuamos no molhe da lota sem protecção ao temporal q se tem abatido em setubal, há embarcações com estragos, afundamentos...e A APSS continua impávida e serena como se n tivesse responsabilidades, nao nos deram alternativas para estancionar as embarcações perante o inverno q se aproxima, pagamos uma incrição sem q nos dessem o respectivo recibo...e a marina das fontainhas lado poente continua ás moscas com lugares vagos!!! zé da lota

osátiro disse...

Tudo mentira!!!
O PCP é o partido dos pobres, operários, camponeses.
Nada de ricos proprietários.

Tiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tiago disse...

Partido dos Pobres e operários são o que o PCP mais são, esta Câmara então mais parece uma ditadura dirigida por corruptos onde a Presidente é apenas mais um!
E o resto? Então e o Assessor da Protecção Civil? Enquanto assessor, é também Presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Setúbal, Presidente de uma sucursal de Seguros, do qual vendeu os seguros para os voluntários, Sapadores e restante Câmara, crio protocolos com a Presidente com a Câmara a pagar para os Voluntários garantirem uma Ambulância em Azeitão, limpezas de Pavimento entre outros Serviços, mas nada disso se realizou, excepto é claro a continuação dos pagamentos pela Câmara, para onde vai esse dinheiro?

Paula Silva disse...

Emanuel Mete Fundo? Saraiva

João Aleixo disse...

Concordo com a maior parte do que diz. Posto isto, gostaria que ponderasse participar ou opinar sobre um projecto de democracia participativa. Pode encontrar mais informação em: http://www.facebook.com/maisdp
Bem haja